Pular para o conteúdo principal

Enjoo Planetário


É incrível como as pessoas se acostumaram a enjoar. 
Hoje em dia se enjoa de tudo que é possível, e quando não é possível se enjoa do fato de algo não ser enjoativo:
 "Enjoei da cara de fulano..."
"Enjoei da cereja do bolo..."
"Nossa como esse champanhe é enjoativo..."
"Acho que enjoei do meu celular..."

E por aí vai...
Enjoar se transformou é um tipo de euforia disfarçada.
Cada vez que a superficialidade toma conta das vontades coletivas e individuais aplica-se, então a inexorável regra do Enjoo.
Cada vez que inconscientemente alguns padrões  de consumo  vão sendo inseridos, mais necessidade de se desfazer daquilo que não está na moda vai tomando conta das cabeças enjoadas...
Então se constrói um ciclo ininterrupto de trocas superficiais das coisas...das pessoas...das idéias...

E o mundo vai se trocando...
sem olhar para trás, paro o lixo...
para o resto...
é mais fácil enjoar...
mais simples trocar...
mais moderno substituir...
É mais elegante e potencialmente mais aceitável aos olhos dos outros...
Principalmente aos olhos dos outros  que não podem se dar ao luxo de enjoar sempre que quiser...

Por conta disto foram sendo criados os padrões de enjoo...
Tem o enjoo Cult, apenas para os moderninhos iguais...
O Trash, para os moderninhos diferentes...
Tem o enjoo, Fashion, para quem gosta de ampliar a superficialidade...
O Grunj, o Hip...
Até o Bohemian, para quem gosta de misturar enjoos novos e velhos...

E assim, as pessoas vão se enjoando umas das outras com seus velhos e novos padrões de enjoo...

E assim, quando se tem tanta coisa para enjoar...
Não se pode perder um minuto se quer com qualquer coisa contrária a esse fluxo...
então fomos nos adaptando...fomos aprendendo a seguir o fluxo de jamais permanecer, conservar ou gostar de verdade...
As crianças começaram a nascer enjoadas e os velhos não conseguem morrer sem um último suspiro enjoado, de qualquer coisa que tenha ficado sem trocar ou substituir...

Enjoados de nós mesmos fomos transferindo nossas necessidades para as necessidades dos outros...
nossas angustias, tristezas, ansiedades e depressões passaram a ser o efeito  direto de faltas sucessivas de qualquer tipo de enjoo...fosse qual fosse...

A depressão, o stress e ansiedade não é mais fruto do trabalho, da falta de grana ou dos problemas conjugais...

Agora a falta do enjoar-se ou re-enjor-se passou a ser causa dos grandes males de nosso tempo: "Clínica especializada em revitalizar seus enjoos".

Nosso padrão de civilidade passou então e de forma global, a ser medido pela capacidade, que cada país ou cultura tem de enjoar: "Enjoo é progresso."


Nossas crenças, filosofias ou religiões passaram a se submeter aos fundamentos estabelecidas pelo padrão: "Sem enjoo não há salvação."

Não se sabe ao certo quando a onda começou...de qualquer forma não há perspectiva de que possa ser possível conter o avanço da cultura enjoativa que tomou conta do planeta...

O que se sabe ao certo, é que quando elevados níveis de enjoos se estabelecem em determinadas culturas, processos de desintegração moral e psíquica começam a direcionar o descontentamento dos indivíduos demasiadamente enjoados para o suicídio coletivo por meio das mídias televisivas, da alienação e da crença absoluta de que Deus é em síntese uma espécie de absoluto enjoado.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

POLÍTICA CLÁSSICA E AS IDEIAS DE MAQUIAVEL.

A tradicional concepção de política  proposta por Aristóteles, prevê uma visão oriunda da natureza humana  e que através de um continuo aprimoramento leva o indivíduo a  desenvolver um comportamento virtuoso por meio de escolhas que  possibilitem  a realização do bem comum e individual no contexto social grego. Há uma estreita relação entre o comportamento ético e o comportamento político, que inevitavelmente está ligado à moral, pois o ato de perseguir este bem moral, este bem comum, o bem da polis leva o indivíduo  a exercer e deliberar sobre os assuntos da polis. E isso reflete uma igualdade entre aos cidadãos, que a partir da unidade constroem a diversidade, princípio fundamental da vida e da política grega segundo Aristóteles. Nesta perspectiva, contrariando o pressuposto lógico da anterioridade do indivíduo, a polis é anterior a este, e este sem a polis não poderia existir. É a cidade que sustenta conceitualmente o individuo e é por meio dela que o individuo realiza e potencializ…

Esoterismo é uma religião?

Bem, foi esta pergunta que uma grande amiga me fez outro dia, quando por ocasião de uma situação inusitada, ouvíamos na CBN uma entrevista com Teólogo e Professor de filosofia da UFRJ, Leonardo Boff. O repórter da CBN havia lhe perguntando a respeito da reação tardia da igreja católica sobre a onda de casos de pedofilia envolvendo padres católicos.

Durante o papo e falando sobre a problemática da sexualidade humana, na igreja e na família como um todo, acabei pegando um gancho nas belíssimas respostas dada por este grande mestre Leonardo, e lhe apresentei minha posição pessoal sobre o que significa Integração Holística, busca ao transcendente, equilíbrio humano, dualidade e outros tantos conceitos que fazem parte do dicionário de quem, sem dar nome ao bois tem uma busca pessoal baseada na verdadeira acepção da palavra religiosidade.

No vai-e-vem do papo ontológico que travamos, referi-me ao conceito de esoterismo como um caminho de integração e conexão (No sentido de Religare e não de…

O Discurso do Método Terceira parte

O estudo da obra de Descartes, mais precisamente entre a 3ª e 4ª parte do Discurso do Método, conforme proposto pelo professor, iniciou-se com a revisão dos conceitos elaborados pelo autor que culminaram com a sua mais famosa máxima: Penso, Logo Existo. A partir desta perspectiva o mesmo constrói sua linha de raciocínio em busca de uma contínua desconstrução de todo e qualquer obstáculo ao princípio de verdade. O que o autor define como Dúvida Metódica. Começa por meio da implantação de um filtro, onde através de análises profundas e metódicas, estabelece um critério básico como ferramenta de aprimoramento de suas idéias. Esse filtro se refere, portanto à definição da verdade e da falsidade nas coisas. Aquilo que possuir a verdade em sua totalidade, passa no filtro do que pode ser dito como verdade e de outra forma, aquilo, que possuir ou conter mesmo que pequenos traços de falsidade deve ser descartado do contexto das verdades dotadas de clareza e exatidão em sua essência.

Em busca …