Pular para o conteúdo principal

A Essência da Crueldade Instituída

Outro dia, após ver e ouvir uma reportagem na mídia sobre a violência praticada por uma Procuradora contra uma criança de 2 anos, fiquei me perguntado se aquilo realmente tratava-se de uma fato alocado em nossa realidade.

A voz da mulher acusada respondendo ao seu interlocutor... era de uma sobriedade de assustar...
E também de uma crueldade sem par.
"Dane-se...Senhor! Dane-se"

Era um dane-se coroado pelo poder que sua experiência como procuradora havia lhe conferido...
Era um dane-se proferido por alguém que não tinha medo...
Que não tinha brio...
Que não tinha amor...
Inteligente, experiente...Doutora...procuradora..monstro

Imagine o medo naqueles olhinhos infantis da pequena que foi cruelmente torturada...
imagina a dor...
A desespero...

Na minha infância já tive medo de bruxa...de bixo e de escuro...e de muitas outras coisas...
depois de grande, descobri que bruxa era uma conotação negativa imposta pela igreja para denegrir a imagens dos estudiosos de ocultismo...

Mas aquela bruxa de minha infância apareceu outro dia na televisão, com seu dane-se aterrador.
Apareceu poderosa e mais feia do qualquer daquelas que já consegui imaginar quando criança.

A procuradora foi indiciada, mas isso ainda não me tirou seu dane-se da cabeça e provavelmente não tirou o terror do coração e da alma imaculada daquela pequena criaturinha de apenas 24 meses de existência.

O que leva um ser intelectualizado...e agente do que nos chamamos de justiça cometer tal barbárie e não se intimidar...não se retrair?

O que construiu no escopo de nossa "sociedade civilizada" tal tipo de personalidade sombria?
Tais perguntas talvez nunca possam ser reamente respondidas...
Mas em minha celere elucubração acabei por perceber, no contexto desta história triste o exato universo humano onde reside a essência da mais verdadeira e legitima crueldade instituída.

Comentários

  1. Adorei o post...
    realmente a cada dia que se passa, as pessoas, mesmo aquelas ditas "cultas", estão cada vez mais animalescas...
    Somos nós, os que ainda podem contribuir para amenizar, se possível for, a cituação de calamidade em que o mundo está entrando. Ou melhor dizendo, já entrou.
    Deixar de pensar nisso e achar que acontecimentos como esse são "normais", é como se confomar com o caos, com a guerra com a "bolacha de água e sal"...
    Precisamos enfrentar o mundo, quebrar paradigmas... não nos deixemos levar pelo oba oba do "tudo isso é normal".
    Parabéns pelo post.

    Abraços

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Vamos compartilhar nossas possibilidades.
Distribuir nossas idéias.
Agir e interagir no espaço comun dos blogeiros de qualquer tipo.

Postagens mais visitadas deste blog

POLÍTICA CLÁSSICA E AS IDEIAS DE MAQUIAVEL.

A tradicional concepção de política  proposta por Aristóteles, prevê uma visão oriunda da natureza humana  e que através de um continuo aprimoramento leva o indivíduo a  desenvolver um comportamento virtuoso por meio de escolhas que  possibilitem  a realização do bem comum e individual no contexto social grego. Há uma estreita relação entre o comportamento ético e o comportamento político, que inevitavelmente está ligado à moral, pois o ato de perseguir este bem moral, este bem comum, o bem da polis leva o indivíduo  a exercer e deliberar sobre os assuntos da polis. E isso reflete uma igualdade entre aos cidadãos, que a partir da unidade constroem a diversidade, princípio fundamental da vida e da política grega segundo Aristóteles. Nesta perspectiva, contrariando o pressuposto lógico da anterioridade do indivíduo, a polis é anterior a este, e este sem a polis não poderia existir. É a cidade que sustenta conceitualmente o individuo e é por meio dela que o individuo realiza e potencializ…

Esoterismo é uma religião?

Bem, foi esta pergunta que uma grande amiga me fez outro dia, quando por ocasião de uma situação inusitada, ouvíamos na CBN uma entrevista com Teólogo e Professor de filosofia da UFRJ, Leonardo Boff. O repórter da CBN havia lhe perguntando a respeito da reação tardia da igreja católica sobre a onda de casos de pedofilia envolvendo padres católicos.

Durante o papo e falando sobre a problemática da sexualidade humana, na igreja e na família como um todo, acabei pegando um gancho nas belíssimas respostas dada por este grande mestre Leonardo, e lhe apresentei minha posição pessoal sobre o que significa Integração Holística, busca ao transcendente, equilíbrio humano, dualidade e outros tantos conceitos que fazem parte do dicionário de quem, sem dar nome ao bois tem uma busca pessoal baseada na verdadeira acepção da palavra religiosidade.

No vai-e-vem do papo ontológico que travamos, referi-me ao conceito de esoterismo como um caminho de integração e conexão (No sentido de Religare e não de…

O Discurso do Método Terceira parte

O estudo da obra de Descartes, mais precisamente entre a 3ª e 4ª parte do Discurso do Método, conforme proposto pelo professor, iniciou-se com a revisão dos conceitos elaborados pelo autor que culminaram com a sua mais famosa máxima: Penso, Logo Existo. A partir desta perspectiva o mesmo constrói sua linha de raciocínio em busca de uma contínua desconstrução de todo e qualquer obstáculo ao princípio de verdade. O que o autor define como Dúvida Metódica. Começa por meio da implantação de um filtro, onde através de análises profundas e metódicas, estabelece um critério básico como ferramenta de aprimoramento de suas idéias. Esse filtro se refere, portanto à definição da verdade e da falsidade nas coisas. Aquilo que possuir a verdade em sua totalidade, passa no filtro do que pode ser dito como verdade e de outra forma, aquilo, que possuir ou conter mesmo que pequenos traços de falsidade deve ser descartado do contexto das verdades dotadas de clareza e exatidão em sua essência.

Em busca …