Pular para o conteúdo principal

Carta a um Político Amigo

Bom dia caro amigo de partido,

Imagina só, que fiquei sabendo do seu interesse em aumentar o seu salário e ficar com uma conta bancária um pouco mais gorda.
Isso é tão fantástico que até penso em apoiá-lo nessa empreitada...
Tenho medo apenas do que poderiam sair dizendo por aí na imprensa...
Mas, opinião, acho que não deviamos nos preocupar com o que os outros dizem?
Quer saber, acho que vou entrar nessa...
Afinal, eles não pertencem a uma minoria honrada como a nossa, que faz parte de um seleto grupo de especialistas em lidar com coisas secretas, discretas e lucrativas como o nosso.
Acho que não teria problema, apesar de trabalharmos apenas 3 dias na semana, chegando na terça, fazendo alguns acordos também lucrativos e saindo na quinta logo pela manhã.
Não...
Na verdade eles falam demais, e acho que não teria problema se agente, além disse tivesse várias mordomias tais como motorista, custeio alimentação, moradia, choperia, cafeteria, barbearia...
Enfim...
Não ligue...
Eles não sabem o que estão perdendo na atividade de sucesso que entramos atualmente...
Claro que vai ser passageiro...
Mas o interessante é que nos podemos aproveitar destas fantásticas vantagens com o mínimo de esforço, sem se preoocupar com a tal da ética, da moral e dos valores.
Não precisamos nos impressionar com a impressa e com a opinião pública, que diz que somos uns sanguissugas, uns ladrões aproveitadores...imagina ...meu caro amigo.
Deixe que falem.
Nós que fomos Os Eleitos.
Escolhido para adentrar no reino dos poderosos e usufruir de canapés e champagnes de fabulosas cifras, que aliás ganhamos de nossos amigos bonados, e que graças ao bom jesus, contribuíram muito para nos colocar onde estamos.
Agradeça a eles, pois lhes devemos muitos favores.
E quem sabe, será através da bondade deles que poderemos quem sabe continuar, indefinidamente gastando, comprando, curtindo, rindo e fazendo nossos frenéticos discursos de convencimento aos infiés que nós tacham de ser o que na verdade, nós sabemos que somos
Não é?
Um abraço e conte comigo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

POLÍTICA CLÁSSICA E AS IDEIAS DE MAQUIAVEL.

A tradicional concepção de política  proposta por Aristóteles, prevê uma visão oriunda da natureza humana  e que através de um continuo aprimoramento leva o indivíduo a  desenvolver um comportamento virtuoso por meio de escolhas que  possibilitem  a realização do bem comum e individual no contexto social grego. Há uma estreita relação entre o comportamento ético e o comportamento político, que inevitavelmente está ligado à moral, pois o ato de perseguir este bem moral, este bem comum, o bem da polis leva o indivíduo  a exercer e deliberar sobre os assuntos da polis. E isso reflete uma igualdade entre aos cidadãos, que a partir da unidade constroem a diversidade, princípio fundamental da vida e da política grega segundo Aristóteles. Nesta perspectiva, contrariando o pressuposto lógico da anterioridade do indivíduo, a polis é anterior a este, e este sem a polis não poderia existir. É a cidade que sustenta conceitualmente o individuo e é por meio dela que o individuo realiza e potencializ…

Esoterismo é uma religião?

Bem, foi esta pergunta que uma grande amiga me fez outro dia, quando por ocasião de uma situação inusitada, ouvíamos na CBN uma entrevista com Teólogo e Professor de filosofia da UFRJ, Leonardo Boff. O repórter da CBN havia lhe perguntando a respeito da reação tardia da igreja católica sobre a onda de casos de pedofilia envolvendo padres católicos.

Durante o papo e falando sobre a problemática da sexualidade humana, na igreja e na família como um todo, acabei pegando um gancho nas belíssimas respostas dada por este grande mestre Leonardo, e lhe apresentei minha posição pessoal sobre o que significa Integração Holística, busca ao transcendente, equilíbrio humano, dualidade e outros tantos conceitos que fazem parte do dicionário de quem, sem dar nome ao bois tem uma busca pessoal baseada na verdadeira acepção da palavra religiosidade.

No vai-e-vem do papo ontológico que travamos, referi-me ao conceito de esoterismo como um caminho de integração e conexão (No sentido de Religare e não de…

O Discurso do Método Terceira parte

O estudo da obra de Descartes, mais precisamente entre a 3ª e 4ª parte do Discurso do Método, conforme proposto pelo professor, iniciou-se com a revisão dos conceitos elaborados pelo autor que culminaram com a sua mais famosa máxima: Penso, Logo Existo. A partir desta perspectiva o mesmo constrói sua linha de raciocínio em busca de uma contínua desconstrução de todo e qualquer obstáculo ao princípio de verdade. O que o autor define como Dúvida Metódica. Começa por meio da implantação de um filtro, onde através de análises profundas e metódicas, estabelece um critério básico como ferramenta de aprimoramento de suas idéias. Esse filtro se refere, portanto à definição da verdade e da falsidade nas coisas. Aquilo que possuir a verdade em sua totalidade, passa no filtro do que pode ser dito como verdade e de outra forma, aquilo, que possuir ou conter mesmo que pequenos traços de falsidade deve ser descartado do contexto das verdades dotadas de clareza e exatidão em sua essência.

Em busca …